Justiça em Foco

Dia do Advogado ou Dia da Pendura?

Artigos

Quarta-Feira, Dia 10 de Agosto de 2016

*Por Renato Dellova 
 
Em 11 de agosto é comemorado o Dia do Advogado, bem como o Dia do Pendura. Apesar de ter uma relação muito próxima, as datas são distintas. Na comemoração da profissão, também é celebrado o aniversário dos primeiros cursos superiores de Direito no Brasil, lançados em 1827. 
 
O Dia da Pendura foi instituído por uma iniciativa dos donos dos restaurantes do entorno da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, em São Paulo, que costumavam oferecer refeições gratuitas aos alunos, para homenagear a importância da faculdade, já que, antes de sua existência e, para se formar, o estudante precisava estudar na Europa, por não existir o curso no país. Ao final da refeição, o mais eloquente dos alunos realizava um lindo discurso, em que agradecia e prometia voltar para pagar a conta quando estivesse formado. 
 
A tradição de não pagar a conta nesta data se estendeu para as instituições de ensino de todo o país e muitos estudantes escaparam de penalizações severas, já que os juízes e delegados conhecem bem a prática. Atualmente, muitos alunos negociam com os donos dos restaurantes antes da refeição, mas é uma prática atual, diferente da tradição. Assim, o Dia da Pendura envolve todos os estudantes de Direito, enquanto que o Dia do Advogado tem a ver com o exercício da profissão. 
 
Aos que almejam a carreira, é importante ressaltar que, para o profissional de Direito, o hábito da leitura é essencial, a escrita deve ser precisa, a fala deve ser cautelosa, a retidão de caráter guiará suas ações e a humildade será seu farol para enxergar além da técnica. 
 
A advocacia é deve defender os interesses dos cidadãos com todas as forças, com uma voz firme. Ser advogado é ser atencioso e direto, honesto consigo mesmo e com aqueles ao seu redor. O profissional deve viabilizar a pacificação social e evitar os processos judiciais. O patrimônio, a família, a honra, a liberdade, serão alguns dos temas cotidianos, e a manutenção do equilíbrio social dependerá de seu conhecimento e do seu vigor nos embates infindáveis. Ser advogado é ser incansável, astuto, criativo e honrado. 
 
*Renato Dellova é advogado e professor do curso de Direito da Faculdade Anhanguera.
Responsive image
Dr, Renato Dellova é advogado e professor do curso de Direito da Faculdade Anhanguera.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), 10/08/2016.
Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro


Artigos


Indique a um amigo
Imprimir notícia 
Últimas Notícias

Outras Notícias Clique Aqui


Deixe um comentário

O código de validação é 2635