Justiça em Foco

Ministro Raimundo Carreiro toma posse como presidente do TCU

Destaque da Redação

Quarta-Feira, Dia 21 de Dezembro de 2016

Os ministros Raimundo Carreiro e José Múcio Monteiro tomaram posse, quarta-feira (14/12), nos cargos de presidente e vice-presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), respectivamente. Eleitos por unanimidade na sessão do dia 7 de dezembro, Carreiro e Múcio conduzirão o Tribunal em 2017.
 
A sessão extraordinária teve início às 10 horas. Em seu discurso, Carreiro falou do atual momento de crise e questionou o que os cidadãos esperam da Administração Pública. “Sabemos que é legítimo e saudável que a sociedade questione o uso dos recursos públicos. Isso é controle social. E esse comportamento se faz necessário para o fortalecimento da democracia. Exige que a própria administração se reinvente, seja mais transparente e busque alternativas e soluções para almejar o bem comum”, ponderou o novo presidente do Tribunal.
 
Com relação à sua gestão, Carreiro falou que pretende racionalizar métodos de trabalho e fortalecer o treinamento e capacitação de servidores. “Planejo mudanças estruturantes, o fortalecimento de unidades técnicas voltadas à fiscalização e ao combate a desvios e irregularidades, com um projeto de retenção de talentos nas áreas finalísticas desse tribunal e o fortalecimento do treinamento e da capacitação dos servidores.  Saliento que cada servidor será devidamente valorizado e estimulado à participação em sua área de conhecimento e atuação, seja ela de gestão ou de controle”, afirmou.
 
De modo a contribuir com o combate à corrupção, Carreiro informou que vai interagir, intensificar e atuar fortemente em conjunto com os órgãos da rede de controle. “Essa atuação conjunta com outros órgãos vai possibilitar ações coordenadas com o objetivo de entregar à sociedade os resultados que ela espera do Tribunal: excelência técnica nas fiscalizações e vigilância das leis que regem a Administração Pública.   Como consequência, ao aperfeiçoar a Administração Pública por meio do controle externo, o cidadão brasileiro poderá ver a boa destinação dos tributos que lhe são cobrados todos os dias”, disse Carreiro. 
 
Em nome de toda Corte de Contas a ministra Ana Arraes proferiu discurso em homenagem aos novos presidente e vice-presidente do TCU. Em sua fala, citou Napoleon Hill: “o entusiasmo é a maior força da alma. Conserva-o e nunca te faltará poder para conseguires o que desejas”.  Para a ministra o entusiasmo de Carreiro é o substantivo que melhor o define, ela reforçou ainda características como sensibilidade e dever de justiça. “Seu contato com a dura realidade dos municípios carentes e de suas populações desassistidas o marcou de forma indelével e o fez detentor de uma sensibilidade ainda hoje vislumbrada em seus votos”.
 
Já o procurador-geral do Ministério Público junto ao TCU (MP-TCU), Paulo Soares Bugarin, lembrou das conquistas do atual presidente, ministro Aroldo Cedraz, e reforçou as qualidades de Carreiro, abordando a expectativa que o TCU e o MP-TCU depositam na gestão do novo presidente. “Reconhecido homem público com consagrada carreira no Poder Legislativo Federal, o ministro Raimundo Carreiro se soma, na história mais que centenária deste Tribunal, ao insigne rol de ilustres cidadãos brasileiros a exercer o relevantíssimo cargo de Presidente do TCU”.
 
O ministro Aroldo Cedraz – que finaliza em 31 de dezembro os dois anos de mandato à frente da Corte de Contas – aproveitou a oportunidade para agradecer seus pares pelos votos de confiança nas eleições de 2014 e de 2015, e à participação ativa do Ministério Público junto ao TCU, bem como de todo o corpo de servidores do tribunal. “Agradeço ainda o inestimável apoio da equipe de dirigentes, de servidores e de colaboradores, que comigo atuaram para que os objetivos propostos fossem alcançados nesses últimos dois anos”. Sobre os novos presidente e  vice-presidente do TCU, Cedraz enfatizou que está “certo de que ambos – Carreiro e Múcio - reúnem as qualidades pessoais e profissionais para as funções que assumem”.
 
Participaram da posse algumas autoridades dos três poderes e chefes de estados,  entre eles, os presidentes da República, Michel Temer, e do Senado, Renan Calheiros; os governadores do Distrito Federal,  Rodrigo Rollemberg, do Rio e Janeiro, Fernando Pezão, e do Espírito Santo, Paulo Hartung; os ministros do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli; o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados, Cláudio Lamachia; os ministros de Estado Eliseu Padilha (Casa Civil), Alexandre de Moraes (Justiça), Mendonça Filho (Educação) e Maurício Quintella (Transportes), entre outras autoridades.
 
Raimundo Carreiro –  Natural de Benedito Leite (MA), Raimundo Carreiro migrou para Brasília em janeiro de 1968, aos 19 anos. Na capital Federal casou-se com Maria José de Ávila, com quem tem três filhos e quatro netos. A vida lhe deu cinco irmãos de pai e mãe, e outros cinco da família que o adotou logo após a morte de seu pai, quando ainda contava 8 anos.
 
Tornou-se funcionário do Senado Federal em 1968, no setor de expedição. Em 1995, depois de desempenhar diversas funções na Casa Legislativa, assumiu o cargo de secretário-geral da Mesa, um dos mais importantes para servidores daquele órgão. Ficou neste posto até 2007, quando foi indicado, por unanimidade, para a vaga destinada ao Senado Federal no Tribunal de Contas da União (TCU) e agora assume a presidência da Corte de Contas. Acesse aqui o  discurso de posse do ministro Raimundo Carreiro, novo presidente do TCU, e aqui o seu perfil.
 
José Múcio Monteiro - Nascido em Recife (PE), o ministro José Múcio Monteiro é formado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica de Recife. Foi prefeito de Rio Formoso (PE), deputado federal por cinco mandatos e ministro de Estado da Secretária de Relações Institucionais da Presidência da República de 2007 a 2009.
 
Tornou-se ministro do TCU em 2009, indicado pela Presidência da República, na vaga antes ocupada pelo ministro emérito Marcos Vinícios Vilaça. José Múcio assume também a corregedoria do Tribunal de Contas da União.
Responsive image
A sessão extraordinária teve início às 10 horas. Em seu discurso, Carreiro falou do atual momento de crise e questionou o que os cidadãos esperam da Administração Pública. (Foto: Arq/TCU)

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com TCU.
Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro


Destaque da Redação


Indique a um amigo
Imprimir notícia 
Últimas Notícias

Outras Notícias Clique Aqui


Deixe um comentário

O código de validação é 5587