Justiça em Foco

Ministério da Saúde entrega equipamentos e recebe reivindicações de indígenas

Mais Notícias

Quarta-Feira, Dia 19 de Abril de 2017

O Ministério da Saúde entregou hoje (19), Dia do Índio, 50 lanchas a motor, 40 geradores de energia e três picapes que beneficiarão 9 mil indígenas e 1.650 famílias ribeirinhas atendidas pelo Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) do Alto Rio Solimões. Localizado na fronteira com a Colômbia e com o Peru, o distrito oferece assistência à saúde a cerca de 65 mil indígenas de diversas etnias, como Tikuna, Kokama, Kaixana, Kanamari, Kambeba, Witoto e Maku-yuhup.
 
Os equipamentos foram entregues pelo ministro interino Francisco de Assis Figueiredo, que substitui o ministro Ricardo Barros no cargo até a próxima segunda-feira, quando ele retorna de uma viagem oficial a Portugal.
 
Equipados com motores de 15hp de potência, os barcos beneficiarão diretamente a população de 50 aldeias do Dsei, somando-se a outras 50 embarcações entregues pelo Ministério da Saúde em agosto do ano passado. Numa região onde quase todos os deslocamentos são feitos pelos rios, o atendimento fluvial é fundamental para permitir que os profissionais de saúde cheguem às aldeias e povoados mais distantes e também para agilizar o transporte de pacientes quando necessário.
 
Já os geradores e os três veículos vão garantir o atendimento em dois Polos Base (unidades de apoio para o atendimento direto à população indígena) e em uma Casa de Saúde Indígena (Casai). Segundo o Ministério da Saúde, algumas das unidades de saúde da região não têm energia elétrica e os geradores garantirão o abastecimento, contribuindo para a melhoria do atendimento e a preservação de medicamentos e vacinas.
 
No total, foram investidos cerca de R$ 970 mil na aquisição dos equipamentos: R$ 542 mil para as embarcações; R$ 309 mil para os veículos e R$ 119 mil nos geradores. Durante a cerimônia de entrega, que contou com a presença do vice-governador do Amazonas, Henrique Oliveira, e de lideranças indígenas, o ministro interino anunciou que mais R$ 1,3 milhão já foi empenhado para a compra de mais 52 lanchas que deverão ser distribuídas nos próximos três meses.
 
“Temos um compromisso com a saúde indígena. Estes equipamentos são fundamentais para nos aproximarmos das populações indígenas e para que as comunidades tenham acesso aos serviços de saúde”, disse Figueiredo.
 
Dividido em 12 polos base de atendimento, o Dsei tem com uma equipe de 22 médicos contratados por meio do programa Mais Médicos, 38 servidores e 819 prestadores de serviços. O projeto é apontado pelas autoridades de saúde como um exemplo na condução de campanhas de vacinação indígena: quase 95% da população de suas 189 aldeias têm o esquema completo, um dos melhores percentuais de cobertura vacinal da saúde indígena do país.
 
Apesar da data comemorativa, lideranças indígenas aproveitaram a presença do ministro interino e do vice-governador para cobrar mais atenção do Poder Público às necessidades indígenas.
 
“Este é um momento de festa. Estou muito feliz, pois esses barcos, esses geradores, são fruto de nosso trabalho. Mas aproveito a presença do ministro para pedir que olhe para a nossa região. E não é trabalho apenas da Sesai [Secretaria Especial de Saúde Indígena] atender aos povos indígenas. Somos todos munícipes e temos de cobrar nossos direitos também dos prefeitos”, disse o representante do Conselho do Distrito Sanitário Indígena (Condisi), Elivaldo da Silva Souza.
 
“O que estamos comemorando aqui é uma pequena coisa diante da dívida histórica que o país tem com os índios. Crianças estão morrendo de diarreia em aldeias que não têm água. Não estamos pedindo favores. Estamos cobrando nossos direitos”, acrescentou Eládio Rodrigues Kokama, da Organização Geral dos Caciques das Comunidades do Povo Kokama.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com Ag. Brasil.
Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro


Mais Notícias


Indique a um amigo
Imprimir notícia 
Últimas Notícias

Outras Notícias Clique Aqui