Justiça em Foco

Ministro Marco Aurélio concede extensão em HC para ex-diretor da Petrobras Renato Duque

Poder Judiciário

Quinta-Feira, Dia 20 de Abril de 2017

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu pedido de extensão na liminar deferida no Habeas Corpus (HC) 139480 para afastar os efeitos da prisão preventiva do ex-diretor da Petrobras Renato de Souza Duque, decretada no âmbito da operação Sangue Negro, deflagrada pela Polícia Federal. Os fatos investigados tratam de suposto esquema de pagamento de propinas envolvendo a empresa SBM e a estatal brasileira.
 
O habeas corpus foi impetrado pela defesa de Paulo Roberto Buarque Carneiro, ex-funcionário da empresa preso por ordem do juiz da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro no bojo da mesma operação. Seu advogado alegou que a fundamentação do decreto de prisão seria genérica e que não existiria risco de fuga. No início do mês passado, o ministro Marco Aurélio concedeu liminar por entender que a fundamentação apresentada pelo magistrado era, de fato, genérica, sem a demonstração de elementos concretos, e que havia excesso de prazo na manutenção da custódia.
 
Na sequência, o também ex-diretor da Petrobras Jorge Luiz Zelada, também preso em decorrência da operação, pediu extensão da medida liminar, alegando situação jurídica idêntica à de Paulo Roberto. A extensão foi deferida pelo ministro. Neste novo pedido de extensão, a defesa de Renato Duque alega que a situação de seu cliente é idêntica à de Zelada.
 
Extensão
 
Em sua decisão, o relator observou que existe a identidade jurídica alegada no pedido. De acordo com o ministro Marco Aurélio, a decisão por meio da qual afastada a custódia cautelar não está fundada em motivos de caráter exclusivamente pessoal.
 
Com este argumento, o ministro determinou a expedição de alvará de soltura, se o réu não estiver preso por outro motivo, salientando que Duque deve permanecer com a residência indicada ao juízo, atendendo aos chamamentos judiciais, e que deve informar eventual transferência, além de adotar a postura que se espera do homem integrado à sociedade.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com STF.
Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro


Poder Judiciário


Indique a um amigo
Imprimir notícia 
Últimas Notícias

Outras Notícias Clique Aqui


Deixe um comentário

O código de validação é 2258