Justiça em Foco

Paris e Berlim afirmam que não reconhecerão independência da Catalunha

Mais Notícias

Quarta-Feira, Dia 11 de Outubro de 2017

A França indicou nesta quarta-feira (11) que irá considerar ilegal "qualquer declaração unilateral de independência" das autoridades catalãs, assim como a Alemanha, que afirmou que "trata-se de um problema interno, mas que a separação não teria nenhum reconhecimento". 

A porta-voz diplomática francesa indicou que a situação na Catalunha é acompanhada com preocupação após "as declarações" de ontem do presidente da Generalitat, Carles Puigdemont.

"Qualquer solução a esta crise interna tem que ser resolvida no marco institucional espanhol", disse.

A porta-voz reiterou que "a unidade e a legalidade constitucional devem ser respeitada e preservada".

O presidente da França, Emmanuel Macron, também mostrou com firmeza o seu apoio ao marco constitucional espanhol e apontou o presidente do Governo, Mariano Rajoy, como o seu único interlocutor na Espanha.

O Governo alemão rejeitou se envolver no conflito catalão ao vê-lo como "um assunto interno espanhol", mas disse apostar no diálogo dentro da Constituição e garantiu que uma declaração de independência por parte das instituições catalãs "não teria nenhum reconhecimento".

"Qualquer tipo de declaração de independência por parte das instituições catalãs seria ilegal e inaceitável e não teria nenhum reconhecimento", explicou em coletiva de imprensa a vice-porta-voz do Executivo, Ukrike Demmer.

Berlim descartou uma mediação europeia no conflito catalão porque, reiterou, "é um assunto interno da Espanha" que deve ser abordado dentro da ordem democrática e constitucional desse país.


Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com EBC e da Ag. EFE.
Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro


Mais Notícias


Indique a um amigo
Imprimir notícia 
Últimas Notícias

Outras Notícias Clique Aqui