Justiça em Foco

Presidente da Câmara diz que nova proposta vai ajudar reforma da Previdência

Mais Notícias

Quinta-Feira, Dia 09 de Novembro de 2017

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje (9), em Brasília, que a nova proposta de reforma da Previdência, que está sendo discutida entre o governo e lideranças políticas, “vai ajudar na aprovação” da matéria.

Ele recebeu na manhã desta quinta-feira (9), em sua residência no Lago Sul, o presidente Michel Temer, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e líderes de partidos da base governista para discutir estratégias de retomada da tramitação da proposta de alteração das regras de acesso à aposentadoria.

“O mais importante foi reunir a base novamente com o presidente Michel, para, reorganizando a base, avançando nesse diálogo entre os partidos da base, a gente possa ter um avanço nessa agenda na Câmara. É importante que essa relação do Executivo com o Legislativo avance para que a gente construa as condições e depois marcar uma data de votação”, disse o presidente da Câmara.

Ele, no entanto, reiterou que a proposta, mesmo sofrendo mudanças, continua sem votos suficientes para ser aprovada e que ainda é necessário trabalhar o tema com as bancadas.

O deputado disse que todos os partidos que apoiaram o governo na votação das duas denúncias da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Temer estão apresentando resistências e temor em relação às bases eleitorais.

Economia precisa ser feita, diz presidente da Câmara

“Eu acho que o que vai se propor vai ajudar na aprovação da reforma da Previdência. A gente não pode perder muito da economia que precisa ser feita para os próximos anos. Mas, ainda não há na articulação política a solução política para votação na Câmara. A gente sente que os líderes ainda estão com muita dificuldade de convencer os seus deputados a tratar de um tema que foi, de forma competente, colocado pela oposição no primeiro semestre como uma reforma que tiraria recursos dos mais pobres, e esse desgaste precisa ser reorganizado”, declarou.

Rodrigo Maia repetiu o discurso da equipe econômica do governo de que a reforma, na verdade, atingirá pessoas de maior renda e acabará com privilégios. O objetivo é desfazer a imagem de que a proposta retirará direitos dos mais pobres.

Mais cedo, o líder do governo na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), disse que as propostas de mudança no texto da reforma apresentadas no café da manhã com os presidentes Temer e Maia e a equipe econômica serão discutidas com as bancadas nos próximos dias.


Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com EBC.
Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro


Mais Notícias


Indique a um amigo
Imprimir notícia 
Últimas Notícias

Outras Notícias Clique Aqui