Deputado é solto após decisão da Alerj; filho tem prisão prorrogada

Da redação (Justiça em Foco), com EBC. - sexta, 17 de novembro de 2017
 

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) determinou a prorrogação da prisão temporária de quatro investigados na Operação Cadeia Velha, incluindo um filho de deputado, um dos deputados, que hoje (17) foram libertados da cadeia, graças à votação na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). 

Ao tempo em que o TRF2 ampliava o período de prisão de investigados da Operação Cadeia Velha, os principais implicados, três deputados, todos do PMDB, foram soltos da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, ainda no final da tarde, logo após a votação da Alerj.

Além de um filho de deputado, o desembargador federal Abel Gomes determinou a prorrogação da prisão, por mais cinco dias, de mais três pessoas, todas presos na mesma operação, que investiga o envolvimento de políticos com o pagamento de propina por empresas de ônibus.

O desembargador federal Abel Gomes também determinou o bloqueio de contas e o sequestro ou arresto de bens de 13 pessoas e 33 empresas investigadas na Operação Cadeia Velha. A medida foi requisitada pelo Ministério Público Federal (MPF). A ordem atinge ativos financeiros e bens móveis e imóveis, incluindo veículos, embarcações e aeronaves. As informações foram divulgadas pela assessoria do TRF2.