Eventos e Cursos

Juízes e servidores usam Business Intelligence para analisar produtividade do PJSC

Da redação (Justiça em Foco) com TJSC. - domingo, 11 de agosto de 2019
 

A produtividade do Judiciário catarinense esteve em pauta na primeira Reunião de Análise da Estratégia do Tribunal de Justiça de Santa Catarina em 2019. O encontro ocorreu na tarde de (5/8), na sede do TJSC, com a participação dos juízes auxiliares do Tribunal e de magistrados de 1º grau que integram o Conselho de Políticas Jurisdicionais e Administrativas. Também estiveram presentes servidores da Assessoria de Planejamento (Asplan), que concentra a análise dos dados.

Foram observadas e discutidas estatísticas referentes ao planejamento e gestão do período de 2015 a 2020, com foco no 1° grau de jurisdição. O levantamento das informações e a organização dos números tiveram base na ferramenta de Business Intelligence gerenciada pela corte catarinense, que pela primeira vez proporcionou a visualização de gráficos dinâmicos.

Com o uso do recurso, é possível cruzar dados, promover comparativos entre unidades semelhantes, identificar particularidades dentro de grupos analisados e outras leituras estratégicas para a gestão. "O dinamismo da ferramenta é o que nos permite analisar diferentes realidades e propor várias alternativas", explica a juíza auxiliar da Presidência Carolina Ranzolin Nerbass Fretta.

Entre os dados observados na reunião, destaca-se a demanda dos magistrados na primeira instância da Justiça catarinense, que concentra o terceiro maior volume de processos do país. Conforme os indicadores, foram distribuídos 1,4 mil casos novos por juiz em 2017. É a maior proporção entre os tribunais de porte médio do Brasil.  A produtividade dos juízes do TJSC também chama atenção, com uma média de mais de oito sentenças proferidas por magistrado a cada dia no ano passado.

A análise ainda contemplou dados como o tempo médio das sentenças, o índice de atendimento à demanda e a taxa de congestionamento nas varas. Mais do que uma exposição de gráficos, a reunião abriu oportunidade para que juízes e servidores contribuíssem com propostas e alternativas frente aos desafios do Judiciário.

"O objetivo é fazer a análise estatística dos dados e sugerir mudanças para a melhoria das informações apresentadas. Analisamos o que aconteceu até agora e projetamos o futuro próximo, identificando gargalos e soluções - um diagnóstico de como funciona a Justiça", completa a juíza Carolina.

A agenda desta segunda-feira atende a uma exigência do Conselho Nacional de Justiça, que determina a realização de pelo menos três reuniões de análise da estratégia nos tribunais do país a cada ano. A próxima reunião do TJSC será realiza no dia 12/8, voltada à avaliação dos dados da esfera administrativa. Na semana seguinte, dia 19/8, um novo encontro será realizado para apreciação dos dados do 2° grau de jurisdição.