Eventos e Cursos

TJGO sedia Encontro Nacional de Tecnologia

Fonte: TJGO - quarta, 29 de janeiro de 2020
 

Pela primeira vez, Goiânia vai sediar o Encontro Nacional de Tecnologia, Inovação e Cultura (Enastic), entre os dias 1º e 3 de abril. O evento vai ser realizado no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) e deve reunir mais de 300 participantes nas palestras e cursos, com o que há de mais novo no setor de Tecnologia da Informação (TI), voltada ao setor público.

É a sétima edição do evento, já promovido anteriormente nas cidades de Porto Velho, Aracaju, Belo Horizonte, Campo Grande e Recife, sempre recebido pelos Tribunais Estaduais. Desta vez, de forma inédita, outros Poderes e órgãos também serão convidados a participar, como Governo Estadual, prefeituras de Goiânia e Aparecida de Goiânia, Polícia Federal e Militar, Assembleia Legislativa, entre outros.

Para o juiz auxiliar da Presidência, Cláudio Henrique Araújo de Castro, ao sediar o evento, o TJGO desponta no cenário nacional de TI. “O presidente do TJGO, desembargador Walter Carlos Lemes, ao assumir seu mandato, colocou, entre suas metas, o desenvolvimento da área de informática no Poder Judiciário goiano. Dessa forma, Goiás, ao sediar, na sua gestão, um evento de grande porte, demonstra não só a atenção dada nessa área, mas o interesse de se desenvolver, trazendo parceiros e angariando, assim, tecnologias que podem ser utilizadas em prol de toda população, visando uma prestação jurisdicional mais eficiente”.

O público-alvo do evento é formado por secretários e servidores de TI e magistrados, que apesar de terem área de formação distinta são impactados com as soluções propostas, conforme explica Castro. “É cada vez mais recorrente a utilização de tecnologia dentro de processos judiciais, de forma que é importante que os magistrados estejam antenados às novas tecnologias, e que possam, talvez no futuro, também dar sua contribuição à administração do Tribunal, seja com sugestões, compartilhando notícias de tecnologia de outros tribunais, a fim de ajudar administração nessa área, que está tão presente no cotidiano dos juízes”.