Poder Judiciário

Coronavírus: CNJ vai instituir regras em relação às requisições administrativas

Da redação | com informações da ABRAIDI - quinta, 02 de abril de 2020
 

A ABRAIDI participou, de forma virtual, em 2 de abril, de uma audiência com o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro José Dias Toffoli. Na pauta os problemas enfrentados por empresas associadas em relação às requisições administrativas feitas por prefeituras e governos de Estado, sem critério e que têm representado verdadeiros confiscos.

Na audiência, onde também participaram outras entidades setoriais, foi lembrado que o Ministério da Saúde havia informado que faria a distribuição de ventiladores, conforme a necessidade em cada estado dependendo da progressão da epidemia do Coronavírus nas regiões. Foram relatados ao ministro Dias Toffoli problemas com o “confisco” de ventiladores, respiradores N95 utilizados pelos profissionais de saúde, aventais, luvas, entre outros Equipamentos de Proteção Individual - EPIs, em São Paulo, Rio de Janeiro e estados do Nordeste.

O presidente do STF sugeriu que as entidades enviassem um ofício ao Conselho Nacional de Justiça – CNJ, onde Dias Toffoli também é presidente, pontuando os problemas. “No CNJ será possível emitir recomendações a todo sistema Judiciário do país, com o objetivo de nortear as decisões com esclarecimentos aos magistrados”, afirmou o ministro. 

ABRAIDI - Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde

ronaldo.nobrega@justicaemfoco.com.br