Geral

Com dívidas de R$ 45 milhões, Grupo Paludo entra em recuperação judicial

[email protected] | - sexta, 12 de março de 2021
 

O juízo da 1ª Vara Cível de Cuiabá deferiu pedido de recuperação judicial do Grupo Paludo, com sede em Sapezal e responsável por cerca de 630 hectares de cultivo de grãos em Mato Grosso. O passivo é de R$ 45,230 milhões.

A medida foi concedida com antecipação de tutela em caráter de urgência, na ação patrocinada pelo advogado Antônio Frange Junior, suspendendo, sob pena de multa diária, todas as ações de execuções ajuizadas contra o grupo.

Ele explica que resguardar os bens é essencial para a manutenção da atividade e o devido saneamento dos débitos. Isso porque, segundo o advogado, a recuperação judicial se demonstrou medida necessária para que o grupo honre com seus compromissos e mantenha a atividade considerada essencial.

“Não obstante, entendo que as medidas aqui deferidas em nada prejudica os interesses e direitos dos credores, tendo em vista a provisoriedade do pronunciamento, posto que ausentes os pressupostos para o deferimento do pedido de recuperação judicial os credores poderão prosseguir com as medidas necessárias para o recebimento de seus créditos”, observou a juíza Anglizey Solivan de Oliveira em sua decisão.

Ao deferir, antecipadamente, a recuperação judicial, a magistrada considerou evidente o risco de perecimento dos direitos do grupo na preservação de seus ativos, de forma a manter seus bens.