Geral

Presidente da ADPF pede união dos policiais contra prejuízos da PEC 32

Da redação com informações da ADPF. - terça, 23 de março de 2021
 

As diretorias regionais da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) participaram, nesta segunda-feira (22), de um ato público promovido pela União dos Policiais do Brasil (UPB). A manifestação ocorreu, simultaneamente, em vários estados, durante a tarde, em frente às unidades da Polícia Federal, em protesto contra a reforma administrativa (PEC 32).

Em Brasília, além da Superintendência Regional da PF, houve manifestação em frente ao edifício sede, onde esteve o presidente da ADPF, Edvandir Paiva. Com faixas de protesto, policiais federais – em diversas unidades da PF em todo o País – se mobilizaram para mostrar insatisfação com o tratamento dado aos que estão na linha de frente do combate à corrupção, às facções criminosas e aos desvios de recursos, durante a pandemia de Covid-19.

“Todas as reformas que vem sendo aprovadas estão enfraquecendo a Polícia Federal”, protestou o presidente da ADPF. “Se você quer enfraquecer uma instituição, deixe de valorizar o elemento humano”, disse.

Para Paiva, quem fez a Polícia Federal alcançar o respeito e a credibilidade que tem junto à população foi cada um dos policiais da instituição.

“Nós temos que nos unir para que os prejuízos que já foram concretizados não persistam na PEC 32, entre os quais o fim da estabilidade e a precarização dos órgãos de segurança pública”, afirmou o presidente da ADPF.