Geral

Operação conjunta apreende produtos agropecuários clandestinos

[email protected] | MAPA. - sábado, 21 de agosto de 2021
 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Operação Ronda Agro VI do Programa de Vigilância em Defesa Agropecuária para Fronteiras Internacionais (Vigifronteira), participou da Operação Tentáculos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), realizada nos estados do Pará e Maranhão.  

A ação, por parte do Ministério da Agricultura, resultou na apreensão de 450 kg de carnes e derivados, 27 kg de leites e derivados, mil litros de bebidas, 34 kg de agrotóxicos contrabandeados, 1,5 tonelada de produtos vegetais, 7 toneladas de pescados irregulares, 30 toneladas de ração animal sem registro e 50 toneladas de farinha de peixe sem comprovação de origem.

Também foram encontrados em situação irregular mais de 2 mil unidades de bovinos, cerca de 35 mil aves, além de 81 outras variedades de animais. Além disso, ainda teve apreensão de oito máquinas agrícolas, 2.191 frascos de medicamentos veterinários, 220 doses de vacina animal, 54 mil unidades de embalagens plásticas irregulares, entre outros.

A Operação Tentáculos foi dividida em duas etapas. A primeira destinada a capacitação e nivelamento técnico dos servidores, e a segunda para operacionalização das ações de fiscalização com a participação de cerca de 127 servidores. 

Integração

Outras 10 instituições públicas também participaram da ação integrada que teve por objetivo promover a aproximação entre as instituições participantes, ocasionando a integração e a articulação na realização de ações de fiscalização, possibilitando a troca de experiências e habilidades. 

“Os resultados da operação demonstraram a eficiência do novo modelo de fiscalização que vem sendo adotado pelo Mapa, desde que passou a participar das ações do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras do Governo Federal (PPIF), onde todos os órgãos atuam de forma integrada somando esforços para aumentar a efetividade de suas ações no combate a atividades irregulares ”, destaca o coordenador das operações do Vigifronteira, Marcos Eielson de Sá. 

Os outros órgãos envolvidos na ação são: Polícia Rodoviária Federal, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel); Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP); Polícia Federal (PF); Agência Brasileira de Inteligência (Abin); Receita Federal; Agência de Defesa Agropecuária dos Estados do Pará (Adepará) e do Maranhão (AGED); Secretaria de Estado da Fazenda do Pará (Sefa) e do Maranhão (Sefaz) e Polícia Civil do Estado do Maranhão.