Geral

DETRAN-DF estuda liberar vagas de PcD para pessoas com dificuldade de locomoção temporária

Por Ana Menezes | (Foto: Renato Alves/ Ag. Brasília) - terça, 26 de outubro de 2021
 

A ideia surgiu do Presidente do Sindicato das Clínicas Credenciadas Junto ao DETRAN-DF, Romualdo Barros Santos. Em reunião realizada na última sexta-feira (22/10), Romualdo Santos protocolou um Ofício destinado ao Diretor Geral do DETRAN-DF, Zélio Maia da Rocha (foto).

No documento em questão, Romualdo Santos argumenta que muitas pessoas possuem dificuldades de locomoção temporária, como aquelas que sofrem acidentes, pós-operados e pessoas em tratamento de fisioterapia. Grande parte delas enfrentam dificuldades no deslocamento entre a vaga de estacionamento e uma clínica ou hospital.

A proposta seria destinar, temporariamente, as vagas de deficientes físicos (sigla PcD) – que raramente são preenchidas – àquelas pessoas que, assim como os deficientes, enfrentam obstáculos para se locomover. A concessão seria simplificada, podendo ser feita nas clínicas credenciadas com o laudo do fisioterapeuta ou médico responsável e com prazo de expiração definido conforme duração do tratamento.

Vale destacar que houve uma consulta prévia com profissionais da saúde que se mostraram favoráveis à iniciativa. A fisioterapeuta, Sonia Leite de Siqueira, que atua no Instituto de Fisioterapia e Saúde Integrada YSI destaca a importância da ação: “a dificuldade dos pacientes de estacionar, sair do carro e chegar à clínica acontece todos os dias. Enquanto isso, as vagas destinadas aos deficientes físicos passam meses sem ser preenchidas. A ideia do Presidente do Sindicato das Clínicas veio do nosso feedback, nós presenciamos isso diariamente e repassamos para ele”, destacou a fisioterapeuta.

Coleta Biométrica

Na mesma reunião, Romualdo Santos também solicitou ao Diretor Geral do DETRAN-DF que estude a possibilidade de estender o agendamento para a coleta biométrica às clínicas credenciadas. Dessa forma, ao mesmo tempo em que desafogaria o atendimento nos postos do DETRAN, facilitaria também a vida do usuário.         

Para tanto, bastaria a adesão voluntária das clínicas credenciadas e a aquisição do equipamento. Os dados coletados seriam registrados diretamente no banco de imagens do Registro Nacional de Condutores Habilitados (RENACH) e isso agilizaria muito o processo para habilitação, mudança, adição de categoria e renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Essas duas ideias que partiram do Presidente do Sindicato das Clínicas Credenciadas tem o intuito de aperfeiçoar os processos do DETRAN-DF e oferecer ao usuário final uma melhor experiência junto ao órgão de trânsito.