EXPRESSO

Força-Tarefa Previdenciária prende indivíduo em flagrante ao tentar obter empréstimo consignado fraudulento

Com informações do MPS. - 08/03/2024
 

- COMBATE ÀS FRAUDES - O homem preso em flagrante já tinha passagem pela polícia por práticas semelhantes.-
A Força-Tarefa Previdenciária no estado da Bahia prendeu em flagrante, na última sexta feira (1), um homem que tentava obter um empréstimo consignado de forma fraudulenta em agência bancária da Caixa, na cidade de Salvador. O acusado estava portando documentos de identificação falsos em nome de um beneficiário do INSS que possui uma aposentadoria por tempo de contribuição.

O falsário solicitou abertura de conta bancária e um empréstimo consignado no valor de R$ 60 mil. Durante o atendimento, os funcionários do banco desconfiaram da autenticidade do documento apresentado e verificaram, em consultas aos sistemas, que o mesmo indivíduo já havia aberto outras contas bancárias na instituição, utilizando-se de outros documentos de identidade em nome de terceiros.

O investigado já possuía passagens na polícia pela prática recente de fraudes da mesma natureza, situação que motivou a Justiça Federal a decretar a sua prisão preventiva.

As investigações prosseguem, em ação conjunta da Polícia Federal (PF) com a Coordenação de Inteligência da Previdência Social (COINP) do Ministério da Previdência Social (MPS), para averiguar a extensão da fraude praticada, bem como a identificação de outros possíveis partícipes.

Os envolvidos poderão responder por associação criminosa, estelionato previdenciário e falsificação de documento público, com penas que, se somadas, podem chegar a mais de 13 anos de prisão.

Há 24 anos, a Força-Tarefa Previdenciária é integrada pelo Ministério da Previdência Social, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF), que atuam em conjunto no combate a crimes estruturados contra o sistema previdenciário. No Ministério da Previdência Social, cabe à Coordenação de Inteligência da Previdência Social detectar e analisar os indícios de crimes e fraudes organizadas.